Outra história aconteceu durante a direção de um professor, que estava muito preocupado, vezes irritado com a situação na Escola Conselheiro Rodrigues Alves. Lá muitos funcionários e professores se recusavam a apagar luzes, fechar janelas em determinados andares do prédio da escola. Depois de muita reclamação de todos com relação à aparição da fantasma. Convocou uma reunião, para colocar fim aos problemas gerados pela lenda.

Pois bem, a reunião começou e muitos lá estavam para ouvir as palavras deste diretor, e naquela sala, onde hoje se encontra uma fotografia de Maria Augusta, aconteceu algo que até hoje é contado pelos professores da época.

Durante a reunião alguns diziam – Mas professor, está complicado ela aparece, as luzes apagam, sentimos o cheiro do perfume e escutamos o piano tocando sozinho. É ela professor, é Maria Augusta!

E o diretor disse – Não me falem mais desta lorota! Não me falem mais sobre Maria Augusta!

Neste momento a luminária teria desabado na mesa do diretor, pouco se sabe do que aconteceu depois, mas uma coisa é certa, pelo menos a partir dos relatos, aquele diretor ficou um tempo sem retornar à escola.

Mas e os alunos… onde estão os alunos nessas histórias?

Leia mais:

Compartilhe