Ampla e detalhista, a obra Maria Joaquina de Almeida – A senhora do café é uma viagem ao tempo. A vida da “Matriarca de Bananal” é narrada com riqueza nos detalhes – que ora contextualizam a história do Vale do Paraíba no século XIX, ora apresentam o grandioso cenário onde a trama se passa: a Fazenda Boa Vista.

Mestre em história, o autor acredita que os estudos sobre os diversos personagens femininos da história brasileira vêm desmitificar imagens e ideias estereotipadas, notadamente aquelas referentes à condição da mulher na sociedade brasileira, tida tradicionalmente como submissa e sujeita aos desmandos do pai, marido ou senhor.

Nascida em Taubaté, Maria Joaquina representou vários papéis sociais: foi a jovem namorada, a esposa fiel, a mãe e educadora e, após a morte do marido, a administradora de suas propriedades e a comandante de uma excepcional fortuna.

O professor mestre Francisco Sodero, logo na apresentação da obra, ressalta a firmeza de Maria Joaquina na administração da Fazenda Boa Vista, postura que gerou-lhe o aumento de sua produção e consequentemente da sua riqueza, transformando-a, assim, na Senhora do Café do Vale do Paraíba.

 

Maria Joaquina de Almeida – A senhora do café

Autor: Diego Amaro de Almeira

ISBN: 978-85-921439-0-9

Páginas: 176

Editora: Mariana Bastos

Capa: Pamela Prudente

Diagramação: Bruno Castro

Revisão: Bruno Castro e Thuany de Fátima

Fotos: Eduardo Oliveira/ Ludica Films

Compartilhe