Nestes últimos meses, em que tive a oportunidade de acompanhar meu amigo, Prof. Douglas Rodrigues,   em sua pesquisa junto ao Grupo Folclórico – Religioso Moçambique de São Benedito de Lorena, observei, além do companheirismo e parceria, várias situações incríveis na história do grupo. Em Jesúania(MG), por exemplo, pela primeira vez, eles lideraram o cortejo da festa. E, agora na cidade de Lorena (SP), terra do grupo, pela primeira vez, tiveram a oportunidade de tocar dentro da Catedral de Nossa Senhora da Piedade.

Momento o qual o Sr. Geraldo Ubirajara da Silva – Mestre Bira descreveu como sendo de grande emoção para ele e os demais integrantes. Afinal, desde a época de seu pai José Roque da Silva que desde 1981 eles faziam parte das festas, mas nunca foram autorizados a levar sua devoção para dentro da Igreja.

O grupo saiu da quadra do Colégio São Joaquim, Lorena, e seguiu pela rua São Benedito até a Catedral da Piedade. O cortejo foi liderado pela irmandade de São Benedito, seguidos pela irmandade de Nossa Senhora da Piedade. Na sequência, o Grupo de Moçambique de São Benedito de Lorena, precedido pelos demais devotos e paróquias.

O sol estava forte assim como a emoção dos devotos nesta festa de oitenta anos da diocese de Lorena e Festa de Nossa Senhora da Piedade. A Catedral estava lotada, não cabiam mais pessoas. O grupo foi recebido por uma grande salva de palmas. Alguns dos membros do grupo seguiram o mestre de linha e foram até ao altar-mor fazer sua reverência à padroeira.

Nestes últimos tempos podemos falar do apoio da Prefeitura Municipal de Lorena, na pessoa do secretário Roberto Bastos de Oliveira Junior.

É importante que a população conheça esses aspectos culturais que dão vida à devoção, que é própria do povo! E que, ao conhecer, o preconceito e intolerância caiam por terra, dando lugar à tolerância e ao diálogo. Que todos percebam que aquele espaço de devoção e tradições culturais é para todos.

Parabéns ao Grupo Folclórico-Religioso de São Benedito pelos seus 36 anos de resistência cultural e parabéns à Diocese de Lorena pelos seus 80 anos de trabalho.

Compartilhe